Dispositivos de microcorrente

Os dispositivos de microcorrente são alguns dos mais celebrados dispositivos de uso em casa para prevenir sinais de idade, juntamente com os dispositivos LED, mas foquemo-nos hoje nos primeiros. Tratam-se de dispositivos que transmitem corrente entre 2 electrodos que causam um fluxo de corrente através de um fluído electrocondutor.

À medida que vamos envelhecendo, perdemos a firmeza por vários motivos:

  • Devido à perda de massa muscular
  • Devido à perda de massa óssea
  • Devido à perda de fibras elásticas na pele

Assim, percebem que é practicamente impossível que um creme devolva a firmeza ao rosto, mesmo que alguns ingredientes activos funcionem através da estimulação da produção de fibras elásticas, os outros 2 factores ficam por minorar.

Assim, a microcorrente actua, essencialmente no primeiro, devolvendo o tónus muscular através da contractilidade muscular contínua (comos e fosse fazer exercício físico, mas na cara). Esta corrente não é suficientemente forte nestes dispositivos para que a sintamos como acontece por exemplo nos dispositivos de electroestimulação utilizados na fisioterapia. A sua potência varia entre os vários dispositivos e marcas, mas não radicalmente. Esta electroestimulação é feita pelo aumento de ATP, o transportador de energia das nossas células e há também artigos que apontam para uma melhoria da produção de colagénio e elastina.

Além disto, a microcorrente também estimula a microcirculação periférica e aumenta a temperatura devido à passagem de corrente que não deverá ser sentida pela maioria das pessoas, mas quem sofre de rosácea pode sentir.

Assim, a utilização destes dispositivos tem tudo para produzir uma melhoria da firmeza, embora o seu efeito nas rugas não tenha ainda evidência robusta, segundo li. No entanto, para que estes resultados apareçam é necessário utilizar um produto à base de água que seja condutor e usar o aparelho de forma consistente, como indicado pelas marcas que os comercializam.

Deixo ainda o alerta que a maioria das marcas fazem também: estes dispositivos não devem ser utilizados por quem tem amálgamas dentárias ainda metálicas (clássico chumbo) e, caso sintam algum desconforto dentário, mencionem o uso destes dispositivos ao vosso dentista. Como precaução também, nenhum destes dispositivos deve ser utilizado diretamente em cima da tiróide, pois os fabricantes desaconselham-no também.

Referências:

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/7140077/
https://www.mynuface.com/pages/microcurrent
http://pt.iamr.ac.in/wp-content/uploads/2019/10/9Volume-1-.-Number-1-.-March-August-2012.pdf#page=16

https://www.researchgate.net/profile/Khosro_Khademi/publication/323852520_The_effect_of_microcurrents_on_facial_wrinkles/links/5ac87603aca272abdc5e9d58/The-effect-of-microcurrents-on-facial-wrinkles.pdf

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s