A ciência da beleza – desodorizantes

Facto: todos cheiramos mal. Facto: ninguém gosta de cheirar mal.

Desde os primórdios da vida em sociedade, o ser humano tenta tornar a convivência mais fácil, tentando não impôr o seu aroma corporal à pessoa que está ao seu lado. Hoje em dia, somos abençoados com os desodorizantes.

Sabem porque é que o nosso suor cheira mal? Não faz sentido, à primeira vista que cheire, uma vez que é apenas água que foi excretada para arrefecer o corpo. O suor provém de pequenas estruturas que temos chamadas glândulas sudoríperas.

Estas glândulas podem ser écrinas (eliminam o suor directamente na pele) ou apócrinas (que existem nas axilas, virilhas e em redor dos mamilos). Destas, só as últimas produzem suor que vem a ter cheiro, pois é misturado com gordura e decomposto por bactérias.

Passando então para a parte dos produtos em si, temos dois tipos: desodorizantes e anti-transpirantes.

Os desodorizantes são apenas álcool e perfume, para matar umas poucas bactérias e para disfarçar o odor. Pessoas que suam muito não são adeptas deste tipo de produto pois é muito pouco eficiente.

Já os anti-transpirantes, para além do álcool e do perfume, têm também cloretos de alumínio e outros compostos de alumínio para tornar o ambiente hostil para o desenvolvimento de bactérias, tendo mesmo um ligeiríssimo efeito adstringente nos poros (quem sua abundantemente não nota). Há também outros compostos que foram um gel à saída do ducto, impedindo a saída do suor. O efeito deste tipo de produto varia grandemente de pessoa para pessoa.

Agora vem o mito urbano: os anti-transpirantes fazem mal não fazem? TÊM de fazer mal!

Errado! Porque é que têm de fazer mal? Há gente que perde diariamente litros de água. Se precisa mesmo de os perder? Não. E quanto às pessoas que são sujeitas a cirurgia em que lhes é interrompido o suor através da ablação do gânglio nervoso que estimula a secreção de suor (obrigada pelo esclarecimento Szofi!), como pessoas que suam demasiado nas palmas das mãos? Acham que isso causa alguma doença?

Claro que não!

O mito mais “acreditado” nesta internet é o facto de os anti-transpirantes causarem cancro. Pois posso-vos dizer que vi imensos estudos e todos diziam o mesmo:

In conclusion, underarm shaving with antiperspirant/deodorant use may play a role in breast cancer. It is not clear which of these components are involved. Reviewed literature insinuates absorption of aluminium salts facilitated by dermal barrier disruption. Case-controlled investigations are needed before alternative underarm hygiene habits are suggested.” – in An earlier age of breast cancer diagnosis related to more frequent use of antiperspirants/deodorants and underarm shaving.

The rumor that antiperspirant use causes breast cancer continues to circulate the Internet. Although unfounded, there have been no published epidemiologic studies to support or refute this claim.” – in Antiperspirant use and the risk of breast cancer.

Algum problema que alguém possa ter quanto a desodorizantes reside na alergia a algum destes componentes ou no facto de o álcool secar terrivelmente a pele. Mas isso, são apenas idiossincrasias!

A Bárbara, a quem agradeço imenso a ideia deste post, perguntou-me ainda se achava algum desodorizante particularmente eficaz, o meu preferido é este, o Barral Stop 24:

Nada melhor para um dia de calor insuportável, nunca me deixou ficar mal.

Espero ter esclarecido algumas dúvidas e que comprem o vosso desodorizante ou anti-transpirante preferido, pois, até hoje, nenhum estudo conseguiu provar a correlação directa entre estes dois acontecimentos. Isso não quer dizer que não possa vir a ser provado no futuro, como é óbvio, mas se vamos ter medo disso não podemos fazer nada, certo?

17 thoughts on “A ciência da beleza – desodorizantes

  1. nes diz:

    eu uso desodorisante sem alcool, porque depois de fazer depilação aquilo ardia como tudo. o meu problema é que apesar de comprar marcas anti-manchas e próprias para roupas escuras, acabam sempre por sujar a roupa, a clara fica amarelada e a colorida/escura fica com mancha branca e tudo meio pegajoso. será culpa do produto ou do meu suor?

    Gostar

  2. m_I_a diz:

    Olá nes!

    Isso é a mistura dos sais de alumínio e da tua gordura…é feio, eu sei, mas é a verdade. Essas manchas são chatas mas há tira-nódoas específicos.

    Beijinho

    Gostar

  3. m_I_a diz:

    Alô Inês!

    Não, quanto muito faziam mal ao ambiente porque tinham CFCs. Agora, como até esses estão proíbidos, usar em spray, roll-on creme ou o que quer que seja, é completamente indiferente 😉

    beijinho

    Gostar

  4. Bárbara Brandão diz:

    Agradeço-te imenso este post porque andava meia assustada com essa história do cancro de mama/desodorizante. Tentei usar daqueles sem alumínio e não me dei com nenhum, passado meia hora já sentia cheiro, e acabo sempre por voltar a usar os que gosto, os mais fortes. Mas vou experimentar esse que sugeriste =)

    Gostar

  5. m_I_a diz:

    Não houve nenhum estudo que eu tivesse encontrado que provasse mesmo a associação, apenas esse diz que há fortes indícios e não se sabe se será devido à depilação também. Sinceramente, que vamos fazer? Cheirar mal não me parece muito viável hoje em dia…

    Beijinho!

    Gostar

  6. szofi diz:

    Uma solução interessante para quem não se importa com o facto de transpirar imenso (tenho uma amiga que anda sempre com uma t-shirt extra!), mas que sofre com o mau cheiro é fazer uma solução diluída de Clorexidina a 5% (que impede a proliferação bacteriana) e borrifar as pregas após o banho com essa solução. O Asseptal líquido que não faz espuma pode ser usado. O odor simplesmente desaparece, embora a humidade continue a acontecer!
    Apenas uma pequena correcção: a cirurgia que se faz não é “cortar as glândulas sudoríparas”, aliás nessa cirurgia que te estás a referir não se faz rigorosamente nada às glândulas, o que se faz é a ablação de um gânglio nervoso (“corta-se”), que, no caso da hiperhidrose das mãos, se chama gânglio cervicotorácico estrelado, e é um gânglio simpático que leva um estimulo adrenergico à própria glândula que induz a produção de suor. Ou seja, corta-se o gânglio e as mãos e os braços deixam de transpirar. Em algumas glândulas, nomeadamente nas axilas, pode-se fazer injecção de toxina botulínica, mas é uma técnica cara e com duração de apenas 6meses.
    Este post foi muito importante para esclarecer este tópico, e agora é ver o desenrolar de novos estudos para ver se finalmente conseguem provar alguma coisa!
    Beijoca**

    Gostar

  7. m_I_a diz:

    Vou já corrigir essa parte que já sabes que a parte de cirurgia não é a minha praia 😛 Mas lá que há pessoas que pensam isto, há e isso preocupa-me. Boas dicas, isto é um problema social grave e eu já sofri dele antes de encontrar os produtos certos.

    Beijinho e thanks 😉

    Gostar

  8. Maria diz:

    lembro-me perfeitamente quando essa informação começou a disseminar-se! lol eu sinceramente nunca liguei muito porque não me apreserntaram nenhum estudo que dissesse com todas as letras que fazia mal! há uns quantos 'mitos' espalhados por aí e se fossemos dar ouvidos a todos nem em casa estávamos seguros. se um dia mais tarde se vier a comprovar a veracidade desse mito, aí sim, mudarei de atitude 🙂

    beijinho**

    Gostar

  9. szofi diz:

    O mau cheiro é sem dúvida um problema social,e quem frequenta transportes públicos apercebe-se disso. Infelizmente há pessoas que não têm possibilidades económicas de poderem comprar 2 ou 3 embalagens de antitranspirante por mês (porque o que gralmente é bom é caro!), e quando se trata de uma questão de cheiro, não é só nas axilas que está no problema, mas em todas as pregas. É um bocado groce, mas é verdade. Estão a fazer um estudo num centro de saúde onde eu estive a estagiar com esta solução de clorexidina 🙂
    [Obviamente que não tinhas obrigação nenhuma de saber o que era a cirurgia de ablação do gânglio estrelado, mas achei por bem informar-te, sem qualquer tipo de carácter “incriminátório”, não fosse alguém da minha área ler o post e a tua opinião ficar descredibilizada 😉 espero que não tenhas levado a mal!]

    Gostar

  10. m_I_a diz:

    Claro que não melher, agradeço-te imenso que me chames a atenção (até porque sabes fazê-lo) e porque assim não faço figuras de ursa, estava mesmo convencida que era assim, embora também não faça muito sentido. É um problema muito chato mesmo 😦

    Beijinho!

    Gostar

  11. Carol diz:

    Olá adorei o blog e já sigo afinal já sei quem és , já acompanhava o teu facebook, mas não me recordava !! 🙂 Já agora sou a Carolina do evento da Benefit!! bijinho

    Gostar

  12. Cindy diz:

    Eu dou – me muito melhor com desodorizantes do que com anti transpirantes. Eu que tenho constantemente eczema nessa zona, descobri após longa e longa experimentação de desodorizantes e anti transpirantes, que os desodorizantes não me secam a pele como os anti transpirantes.
    E que há optimos deo no supermercado e optimos anti transpirantes, tal como na farmácia. Não sou de suar muito mas como uso creme para hidratar essa zona e advantam quando estou em crise, sei que posso cheirar mas que eu nunca notei e espero que ninguém tenha notado pois eu detesto esse cheiro. Umas pessoas é mesmo por problema mas outras é falta de higiene completamente.
    Um bom anti transpirante e desodorizante é o eucerin sensitive, descobri-o à pouco e adoro porque nao me seca essa zona, pelo que vim a saber é próprio para pele com psoríase e etc.
    Mas a nivea é uma marca boa, para mim, entre mais alguns como o creme da vichy para pele sensivel ou depilada. 🙂

    Gostei deste post, porque fiquei mais descansada! beijinhos 🙂

    Gostar

  13. Ana Fi diz:

    É verdade.. Eu infelizmente sou uma dessas pessoas que sua muito muito, das mãos, dos pés, das axilas.. E é um constrangimento constante, nem tanto pelo mau cheiro, mas sim pelo facto de nao se poder usar camisolas com cores porque se nota tudo.
    Mas ultimamente andei e pesquisar pela net e encontrei um produto espectacular que elimina completamente a transpiração. Eu nem queria acreditar, vi resultados logo após a primeira aplicação. O produto chama-se Driclor e existe um blog apenas a falar sobre produto e de pessoas que sofrem deste problema.
    http://hiperidroticos.com.br/

    O Driclor contem apenas alcool e cloreto de aluminio e devido aos boatos sobre cancro, tento evitar usar muito este produto. Mas agora fiquei mais esclarecida relativamente a esse assunto.

    Obrigado por este post

    Beijinhos =)

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s